sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Novidades Literárias Novembro 2017

sexta-feira, 17 de novembro de 2017
Reaccionário com Dois Cês



Título: Reaccionário com Dois Cês
Autor: Ricardo Araújo Pereira
Editora: Tinta da China
Sinopse:  Depois de mais de 40 mil exemplares de A Doença, o Sofrimento e a Morte Entram Num Bar, chega o novo livro de Ricardo Araújo Pereira. Quem já o leu, já o ouviu na rádio ou já o viu na televisão (e é difícil que uma das três coisas ainda não tenha acontecido a alguém em Portugal) sabe que uma das grandes causas de Ricardo Araújo Pereira é a liberdade de expressão. Reaccionário com Dois Cês é sobre isso, mas é também sobre portugalidade, vitórias no Euro, propriazinhas (ou selfies), língua portuguesa, Shakespeare, os justiceiros das redes sociais, a vagina de Marine Le Pen e outras rabugices, num livro que se divide em quatro capítulos:
- Comente o Seguinte País
- Admirável Facebook Novo
- Então mas o Que É Isto?
- Assim Como Nós Não Perdoamos a Quem Nos Tenha Ofendido

Mil Vezes Adeus



Título: Mil Vezes Adeus
Autor: John Green
Editora: Edições Asa
Sinopse:  Não era intenção de Aza, uma jovem de dezasseis anos, investigar o enigmático desaparecimento do bilionário Russell Pickett. Mas estão em jogo uma recompensa de cem mil dólares e a vontade da sua melhor amiga Daisy, que se sente fascinada pelo mistério. Juntas, irão transpor a distância (tão curta, e no entanto tão vasta) que as separa de Davis, o filho do desaparecido.
Mas Aza debate-se também com as suas batalhas interiores. Por mais que tente ser uma boa filha, amiga, aluna, e quiçá detetive, tem de lidar diariamente com as suas penosas e asfixiantes «espirais de pensamentos». Como pode ser uma boa amiga se está constantemente a pôr entraves às aventuras que lhe surgem no caminho? Como pode ser uma boa filha se é incapaz de exprimir o que sente à mãe? Como pode ser uma boa namorada se, em vez de desfrutar de um beijo, só consegue pensar nos milhões de bactérias que as suas bocas partilham?
Neste tão aguardado regresso, John Green, autor premiado de A Culpa É Das Estrelas e À Procura de Alaska conta, com dolorosa intensidade, a história de Aza, numa tentativa de partilhar connosco os dramas da doença que o afeta desde a infância. O resultado é um romance brilhante sobre o amor, a resiliência, e o poder da amizade.

Sobre o Amor



Título: Sobre o Amor
Autor: Daniel Oliveira
Editora: Oficina do Livro
Sinopse: Que farei depois de te amar? Frederico e Paola. Dois caminhos que se cruzam. Ele acredita que o amor é como o vento: não há forma de provar que existe, a não ser pelo efeito que provoca no que toca. E ela, para quem o amor passou a ser uma ideia perdida dentro de si, à procura de uma janela para a liberdade. Conhecem-se porque o acaso conspirou para que se conhecessem, numa tarde quente em Lisboa. Carregam um passado, ele e ela. E há marcas, cicatrizes e amores que o tempo não apagou, nem pode apagar. São eles os dois e o mundo à sua volta. São eles os dois e o tempo que têm, vivido em cada minuto como se fosse o último, numa urgência crescente, assaltada por memórias que os manipulam. "Sobre o Amor" é o terceiro romance de Daniel Oliveira. Uma obra que nos fala do amor da conquista e da perda, do ciúme e da carência, da mágoa e do prazer. E de como a vida nos torna eternos a cada fração de segundo.

Caso Sócrates


Título: Caso Sócrates
Autor: Felícia Cabrita, Joaquim Vieira
Editora: A Esfera dos Livros
Sinopse: A detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates, a 21 de novembro de 2014, constituiu um facto histórico sem precedentes em Portugal e definiu a dimensão de um escândalo de gigantescas proporções. Não estava só em causa a eventual prevaricação de um agente político (entretanto acusado de corrupção passiva, evasão fiscal e branqueamento de capitais), mas sim a insinuação de enriquecimento ilícito de um dos mais destacados titulares de um órgão de soberania, lançando uma sombra de suspeição sobre todos os detentores de poder, à esquerda ou à direita, e sobre os seus partidos. Como se isso não bastasse para dar um caráter excecional ao caso, a investigação judicial veio a estabelecer suspeitas de distribuição de comissões ilícitas envolvendo o mais destacado e reputado banqueiro nacional, Ricardo Salgado, líder do Banco e Grupo Espírito Santo, e dois dos mais prestigiados gestores nacionais, Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, figuras de topo de uma das principais empresas portuguesas, a PT (que mal sobreviria à gestão de ambos). De súbito, os Portugueses descobriam uma perversa aliança entre figuras de primeira linha do poder político, do poder financeiro e do poder económico, a qual, se por um lado punha a nu a fragilidade institucional de um regime democrático já com quatro décadas, por outro evidenciava a independência e a perseverança de um aparelho judicial disposto a imputar responsabilidades até às últimas consequências, doesse a quem doesse. Nesta rigorosa e exaustiva investigação, Felícia Cabrita e Joaquim Vieira relatam todos os bastidores da Operação Marquês até desembocar na acusação a Sócrates, Salgado, Bava, Granadeiro e outros.

A Estranha Ordem das Coisas


Título: A Estranha Ordem das Coisas
Autor: António Damásio
Editora: Temas & Debates
Sinopse: A resposta habitual a esta pergunta remete para a excecional inteligência humana, auxiliada por uma faculdade ímpar: a linguagem. Em "A Estranha Ordem das Coisas", António Damásio proporciona uma resposta diferente. Ele afirma que os sentimentos – de dor, sofrimento ou prazer antecipado – foram as forças motrizes primordiais do empreendimento cultural, os mecanismos que impulsionaram o intelecto humano na direção da cultura. Além disso, propõe que os sentimentos monitorizaram o sucesso ou o fracasso das nossas invenções culturais e permanecem, ainda hoje, envolvidos nas operações subjacentes ao processo cultural, para o melhor e para o pior. A interação favorável e desfavorável de sentimento e razão deve ser reconhecida se quisermos compreender os conflitos e as contradições que afligem a condição humana, desde os dramas humanos pessoais até às crises políticas.


A Cor da Liberdade



Título: A Cor da Liberdade
Autor: Nelson Mandela
Editora: Marcador
Sinopse: A Cor da Liberdade é a história dos anos presidenciais de Mandela, recorrendo às memórias que ele começou a escrever enquanto se preparava para concluir o seu mandato, mas que não pôde terminar. Agora, o aclamado escritor sul-africano Mandla Langa concluiu a tarefa, utilizando o rascunho inacabado de Mandela, as notas detalhadas e material arquivístico não divulgado. Com um prólogo da viúva de Mandela, Graça Machel, o resultado é um relato vívido e muitas vezes inspirador da presidência de Mandela e da criação de uma nova democracia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Histórias Transmitidas © 2014