domingo, 27 de dezembro de 2015

Novidade Literária de Dezembro: Mãe de Primeira Viagem", de Maria Antónia Ferreira da Costa

domingo, 27 de dezembro de 2015

Sinopse: Os nove meses de gravidez passaram depressa e foram lindos, adorei tudo, a minha barriga, o mimo, as sensações. O tão esperado dia de ver o nosso filho nos braços enche-nos de lágrimas, e essas lágrimas que contém todas as emoções do mundo vão-nos acompanhar ao longo da nossa vida, enquanto cuidamos deles, os educamos, enquanto a palavra Mãe tiver aquele significado poderoso que é dar á luz uma vida. Chorei e continuarei chorando, ri-me e continuarei a rir, mais, rio agora das lágrimas derramadas como espero rir-me mais tarde das que hoje deito. Não foi fácil aprender a amamentar, nem aprender a trocar fraldas, a controlar o desespero, a aceitar ajuda. É difícil admitir que estamos fazendo algo que não temos a mínima noção de como proceder. Não importa a idade ou condição: toda mãe de primeira viagem já sentiu aquele desespero do "E agora?". Não se ressinta por todas as coisas que você não fez, fique orgulhosa das coisas que você teimou, brigou e construiu. Escolha as suas lutas, lutar contra o destino, o imprevisto é desnecessário desgasta e impede-nos de ter folgo para aquilo que é realmente importante.
Chore, grite, gargalhe, deite para fora todas essas emoções. Respeite quem você é: esse é um exemplo que você vai querer passar para todos aqueles que estão dependentes de si. A maternidade não é sempre linda, mas são os doces momentos que chegam depois da tormenta que nos aquecem o coração e nos transformam em pessoas melhores, mais disponíveis, tolerantes e seguras. Esta foi uma primeira etapa ultrapassada, eles hoje têm 15, 12 e 11 anos, pré-adolescência, a aprendizagem não acaba nunca.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Histórias Transmitidas © 2014